Sogro mata o genro para proteger a filha

O caso aconteceu na noite de domingo em São Sebastião do Maranhão. Mulher foi arrastada com o filho recém-nascido no colo

Para proteger e impedir que a filha fosse morta, um homem de 54 anos matou o genro, de 31 anos, na noite deste domingo (29/10), na zona rural de São Sebastião do Maranhão, no Rio Doce. De acordo com a Polícia Militar, Rodrigo Pio Simin, arrastava a mulher pelos cabelos com uma mão e na outra segurava uma foice e repetia que ia matá-la. Ao ver a cena, o pai da mulher interveio e conseguiu impedir a morte.

Ainda segundo a polícia, a mulher estava sendo arrastada com o filho no colo. O sogro do agressor chegou para impedir o crime e levou um golpe de foice na cabeça. Mesmo ferido, ele conseguiu pegar um pau e dar várias pauladas no genro que acabou morrendo. O pai da mulher foi atendido em um hospital da região e depois fugiu.

A família contou para os militares que o agressor chegou em casa muito nervoso e já batendo na mulher. Ele pegou a foice e disse que ia matá-la e depois se matar. Depois da morte de Simin, a família foi para dentro de casa e acionou a polícia.

A perícia da Polícia Civil realizou trabalhos e encaminhou o corpo para o Instituto Médico-Legal (IML) em Governador Valadares, na mesma região. Ainda segundo os familiares, as agressões do homem com a mulher eram constantes e ele sempre a ameaçava de morte. Desta vez, a violência foi tanta que parte do coro cabeludo da mulher foi arrancado junto com os cabelos.

A Polícia Militar registrou a ocorrência como legítima defesa. A família contou que o agressor era usuário de drogas. Na casa do casal foram encontradas 10 buchas de maconha que aparentemente seria usada para o tráfico de drogas. O material foi apreendido. O caso será investigado pela Polícia Civil da cidade.