Samarco recebe primeiras licenças para voltar a operar em Mariana

Respaldo foi dado pela Câmara de Atividades Minerárias (CMI) do Conselho de Política Ambiental (Copam). Uma cava será reformulada para receber rejeitos

A mineradora Samarco obteve, nesta segunda-feira (11/12), as primeiras licenças favoráveis para voltar a funcionar em Mariana, na Região Central de Minas Gerais. Por 11 votos a um, a Câmara de Atividades Minerárias (CMI), do Conselho de Política Ambiental (Copam), aprovou a Licença Prévia (LP) e a Licença de Instalação (LI) da Cava da Alegria Sul, resultante de lavra de minério de ferro da empresa. Desde novembro de 2015, a empresa não opera na região. Na ocasião, 19 pessoas morreram com o rompimento da Barragem de Fundão.

A primeira autorização dada à empresa respalda a preparação da cava, que tem como finalidade receber o rejeito, de acordo com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad). Quando as obras ficarem prontas, o Copam realizará uma análise para decidir se concede a Licença de Operação (LO) e a Licença de Operação Corretiva (LOC). A expectativa é de que as análises sejam feitas no ano que vem. Continua depois da publicidade

Em nota, a Samarco disse que essa aprovação é uma etapa do processo de retorno da mineradora, mas que não há uma data prevista para que a empresa volte a operar. "Para voltar a produzir, a Samarco depende ainda da Licença de Operação da cava e da conclusão do Licenciamento Operacional Corretivo do Complexo de Germano, em Mariana e Ouro Preto. O LOC visa regularizar todas as licenças de Germano e está em fase de audiências públicas. Já foram realizadas as audiências do LOC em Matipó (6/12) e Mariana (7/12)", informou. Nesta segunda-feira, outra audiência está sendo realizada em Ouro Preto.

Fonte: Portal Uai