Bodyboarder é morto por ataque de Tubarão

Adrien Dubosc teve perna direita mordida, foi submetido a massagem cardiovascular na areia, mas não resistiu às lesões

Dois meses após a morte de um bodyboarder em mais um ataque na Ilha Reunião, outro surfista perdeu a vida depois de ter sido atacado por um tubarão na ilha francesa do Oceano Índico. O bodyboarder Adrien Dubosc praticava o esporte no pico de Pointe au Sal, em Saint-Leu, por volta das 11h (horário local), no último sábado, quando sofreu uma mordida na perna direita. Dubosc foi resgatado da água, recebeu o atendimento médico ainda na praia e foi submetido a uma massagem cardiovascular, mas não resistiu aos ferimentos.

Foto: AFP

Bodyboarder morre por ataque de tubarão na Ilha Reunião

Dubosc era considerado um bodyboarder experiente e fazia parte da organização "Shark Watch Patrol", que busca baixar a quantidade de ataques de tubarões na Ilha Reunião. Ele morreu cerca de meia hora após o ataque. A prática de surfe e bodyboard no local do incidente estavam proibidos, devido a presença de tubarões e os frequentes e violentos ataques na ilha.

Este foi o 21º ataque de tubarão desde 2011 na Reunião, a maioria a surfistas e bodyboarders, sendo nove fatais. A prática de surfe e bodyboard no local estavam proibidas, devido a grande quantidade de tubarões e os frequentes e violentos ataques na ilha.
Top da elite do surfe mundial, o francês Jeremy Flores, criado na Reunião, tem buscado chamar a atenção para o problema na região e mostrado solidariedade às vítimas e suas famílias nos últimos anos. Nomes como Kelly Slater também entraram na discussão. O americano foi polêmico ao sugerir o abate aos tubarões na região, após a morte de um bodyboarder em fevereiro deste ano.

Fonte: GloboEsporte.com