Sargento PM atira na ex-mulher, no advogado dela e se mata

Tragédia ocorrida em Carbonita no Vale do Jequitinhonha

Foto: Rede Social/Reprodução


Dr. Ricardo Lima

Uma ocorrência trágica registrada nesta quarta-feira, 26/07, na cidade de Carbonita, no Vale do Jequitinhonha. O 3º sargento Magno Pires Ferreira, 42 anos, comandante do Pelotão do município, atirou contra a ex-esposa, o advogado que cuidava da separação do casal e em seguida tirou a própria vida.

O militar e o advogado Ricardo de Oliveira de Lima, de 41 anos, morreram no local. A mulher Floriane de Cássia leite, de 42 anos, foi socorrida por uma ambulância municipal e transferida para a Santa Casa de Diamantina; o estado de saúde dela é estável.

A Polícia Militar chegou ao escritório do advogado, no Centro da cidade, após um policial ouvir os tiros do quartel, que fica a 50 metros do local. De acordo com a perícia, o advogado foi atingido por dois tiros no peito, o militar com um tiro na boca e a mulher foi baleada no rosto.

Foto: Rede Social/Reprodução

Sargento Magno Pires Ferreira

A Polícia Civil apreendeu quatro cápsulas no local e a arma do policial foi recolhida e entregue no quartel de Capelinha. O corpo do militar foi liberado para o IML de Diamantina e o do advogado para o IML de Capelinha.

Serviço

O sargento Magno Pires Ferreira completaria 22 anos de serviço em setembro. Segundo a Polícia Militar, ele trabalhava em Carbonita e possuía uma ótima ficha profissional. O militar tinha duas filhas; uma com a ex-mulher e outra de outro relacionamento. As idades delas e o tempo de relacionamento do casal não foram informados.