Transporte escolar de alunos da zona rural comprometido no Vale do Mucuri

Prefeitos de quatro municípios da região reclamam da falta de repasses do governo de Minas

Milhares de alunos da zona rural das 29 cidades da região do Vale do Mucuri, em Minas Gerais, podem ficar sem transporte escolar. Segundo o prefeito de Teófilo Otoni e presidente da Associação dos Municípios da Microregião do Vale do Mucuri (AMUC), Daniel Sucupira (PT), os municípios não estão recebendo verba do governo por meio do Programa Estadual de Transporte Escolar (PTE-MG) para pagamento das empresas terceirizadas e manutenção dos escolares. Quatro municípios estão passando por situação mais grave: Carlos Chagas, Itaipé, Machacalis e Teófilo Otoni. Os prefeitos dos municípios protocolaram um ofício na semana passada junto às Secretarias de Estado de Educação (SEE) e do Governo de Minas, informando a falta de verba.

“Vamos judicializar, provavelmente na semana que vem, e, não havendo regularização das parcelas, vamos paralisar os serviços em 15 dias em forma de protesto”, disse Sucupira.

Ainda segundo o prefeito, Teófilo Otoni tem 4.000 alunos moradores da zona rural, que dependem do serviço dos 60 veículos que fazem o transporte escolar. O valor total do PTE de Teófilo Otoni é de R$ 4,7 milhões, dividido em dez parcelas, mas, segundo Sucupira, só três chegaram aos cofres do município.

A aluna do primeiro ano do ensino médio Wenndy de Oliveira, 15, faltou de aula todos os dias da semana retrasada por falta de transporte. “Perdi matéria. Sorte que o transporte voltou, mas estou com medo de acabarem com este serviço”, conta. O colega de sala de Wenndy, Flávio Junior, 16, enfrentou o mesmo problema. “Tem semanas que o escolar vem, outras não”, lamentou.

Resposta

A Secretaria de Estado de Educação informou em nota que recebeu o ofício dos prefeitos e que a terceira parcela do pagamento, cerca de R$ 30 milhões, foi liberada na ultima sexta-feira, para 807 municípios que estavam aptos a receber o benefício.

Fonte: Portal OTempo