Operação Independência terá reforço de 800 policiais nas rodovias federais

As ações, que visam coibir as infrações de trânsito e diminuir os acidentes, começam às 0h desta quarta-feira e vão terminar no fim da noite de domingo

As estradas mineiras vão ganhar um reforço no policiamento neste feriado de 7 de setembro. Aproximadamente 800 policiais vão fazer a fiscalização nas rodovias federais a partir de 0h desta quarta-feira. As ações, que visam coibir as infrações de trânsito e diminuir os acidentes, vão terminar no fim da noite de domingo. Veículos de cargas terão restrição de circulação durante o recesso.

A operação quer impedir acidentes graves, como aconteceu na Semana Santa. O feriado terminou com 18 pessoas mortas nas rodovias federais, três a mais do que o mesmo período do ano passado. Segundo análise da corporação, 50% das ocorrências com óbitos tiveram como causa presumível a velocidade incompatível. Outra infração constatada é a falta do uso do cinto de segurança.

“O foco da operação é coibir infrações e diminuir o número de acidentes, principalmente os acidentes graves que são os que tem como consequência vítimas de lesões graves ou mortes. Sendo assim, com intuito de preservar vidas, a Polícia Rodoviária Federal priorizará a fiscalização de condutas geradoras de acidentes graves estando o excesso de velocidade, as ultrapassagens indevidas, a combinação álcool e direção e o não uso do cinto de segurança entre as prioridades”, afirmou a PRF.

Durante o recesso, os policiais serão divididos em locais e horários com maior incidência de mortes e feridos. Também nos pontos onde há um aumento da criminalidade. Eles contarão com 23 radares que flagram a velocidade dos veículos e 230 etilômetros.

Restrição do tráfego

Os bitrens, rodotrens, treminhões, cegonheiras carregadas e veículos com cargas excedentes, não poderão circular nas rodovias de pistas simples na quinta-feira, de 6h às 12h, e no domingo, de 16 às 22h. Os motoristas que desrespeitarem a medida estão sujeitos a multa de R$ 130,16. A infração é considerado média. O condutor perderá, ainda, quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e terá o veículo retido.

Fonte: Portal Uai