Vale do Aço – Mais de meio milhão de eleitores e nenhum representante na Câmara Federal

Matéria em destaque na versão impressa do Jornal dos Vales


A Região do Vale do Aço possui meio milhão de eleitores, distribuídos em 27 municípios e nenhum representante “de casa” no Congresso Nacional. Em 2014, foram 298.231 votos distribuídos em 541 candidatos a Deputado Federal, sendo que menos de 1/3 desses votos foram direcionados aos candidatos locais, se for considerado o eleitorado em sua totalidade, menos de 1/5 dos votos foram direcionados aos candidatos a Deputado Federal da Região.

A relação dos mais votados com o Vale do Aço

O então vereador de Ipatinga, Roberto Carlos, foi o candidato a Deputado Federal mais votado na Região com 31.636 votos nas 27 cidades da Região Metropolitana do Vale do Aço, mas estes votos somados a 4499 em outras cidades, que totalizaram 36.135 votos, não foram suficientes para garantir uma vaga na Câmara Federal.

Gabriel Guimarães, natural de Governador Valadares e com relações político/partidárias e de afinidade, recebeu 28.139 votos dos eleitores do Vale do Aço, mas ficou muito distante de ser a região que “elegeu” o deputado, que foi votado por 52.502 eleitores da Região Metropolitana de BH, e 61.401 votos dos eleitores do Norte de Minas.

Leonardo Quintão, filho do Prefeito de Ipatinga Sebastião Quintão, passou a infância no Vale do Aço, e por isso possui uma relação afetiva com a região, mas os 18.166 votos recebidos pelo Deputado nos 27 municípios não seriam suficientes para lhe garantir a vaga na Câmara Federal. Leonardo recebeu 66.801 votos na Região Metropolitana de BH, base eleitoral do mesmo, já que sua vida política foi iniciada como vereador em Belo Horizonte no ano 2000, e também disputou a prefeitura da capital mineira em 2008.

Compromisso e responsabilidade com o voto

Todos os deputados federais eleitos em 2014 foram votados no Vale do Aço, relacionamos abaixo os 24 que receberam acima de 1000 votos, e nas próximas edições do Jornal dos Vales, estaremos informando aos leitores, quais os benefícios foram direcionados a população da região através destes deputados, seja através de emendas parlamentares, indicações de ambulâncias, viaturas, etc. E também a defesa de demandas importantes do Vale do Aço como: Duplicação da BR-381, Hospital Regional do Vale do Aço, Ponte Velha Fabriciano-Timóteo, e outras tantas questões que a região precisa de representação política para que sejam lembradas em Brasília.


Deve ser lembrado que os deputados vieram ou mandaram representantes buscar os votos no Vale do Aço em 2014, e nada mais justo que os eleitores recebam informações sobre o “que foi feito” com estes milhares de votos, ou será, que a região só será lembrada daqui um ano quando iniciar uma nova campanha eleitoral.

Por outro lado são ouvidas reclamações constantes em relação aos políticos, mas será que fomos responsáveis com os nossos votos? Será que passados três anos das eleições ainda lembramos em quem votamos para deputado em 2014? Será que temos a curiosidade de receber informações sobre o mandato do deputado que ajudamos a eleger? Ou realmente a melhor solução em 2018 será votar “branco ou nulo”?

Saiba o que foi direcionado para o Vale do Aço através do mandato do Deputado Federal Padre João

Por questão de ordem no recebimento das informações solicitadas através da assessoria de comunicação dos deputados, nesta edição serão divulgadas as informações relacionadas ao mandato do Deputado Federal Padre João (PT), para o Vale do Aço.

João Carlos Siqueira, ou simplesmente Padre João é natural de Urucânia, cidade da Zona da Mata, localizada a 194 Kms de Ipatinga. Padre João foi candidato a Prefeito de Ouro Branco no ano 2000, foi deputado estadual entre 2003 e 2010, posteriormente foi eleito em 2010 e reeleito em 2014 para o mandato de deputado federal. Padre João foi votado nas 27 cidades do Vale do Aço, totalizando 7816 votos. Ele foi votado em todas as regiões do estado, com destaque para 38.640 votos na Região Metropolitana de BH, 29.442 votos na Zona da Mata e 15.902 no Norte de Minas.