Janot e advogado de executivos da J&F fazem reunião 'escondida' em bar

Imagem divulgada pelo site ‘O Antagonista’ mostra o procurador-geral conversando com o advogado Pierpaolo Bottini no sábado, um dia depois de Janot pedir a prisão de Joesley.

Uma cena constrangedora para o procurador geral da República Rodrigo Janot foi flagrada, na madrugada deste domingo (10), em Brasília. Janot foi visto se encontrando com o advogado Pierpaolo Bottini, que representa os executivos da J&F Joesley Batista e Ricardo Saud, em um bar da capital federal. O flagra foi feito pelo site "O Antagonista".

Foto: O Antagonista/Reprodução

De acordo com o site, Janot e o advogado conversaram por cerca de 20 minutos. Eles ficaram em uma mesa de canto no bar, ao lado de uma pilha de caixas de cerveja. O procurador geral estava de óculos escuros e não tirou o acessório durante todo o tempo de conversa.

Em conversa com a publicação, Bottini disse que o encontro foi casual. "Na minha última ida a Brasília, este fim de semana, cruzei casualmente com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, num local público e frequentado da capital. Por uma questão de gentileza, nos cumprimentamos e trocamos algumas palavras, de forma cordial. Não tratamos de qualquer questão outra ou afeita a temas jurídicos. Foi uma demonstração de que as diferenças no campo judicial não devem extrapolar para a ausência de cordialidade no plano das relações pessoais", afirmou.

Em nota, Janot confirmou o encontro com o advogado, mas disse que trataram apenas de "amenidades" e nenhum assunto de "natureza profissional": "Acerca da nota publicada pelo site O Antagonista, a Procuradoria-Geral da República esclarece que o procurador-geral da República frequenta o local rotineiramente. Não foi tratado qualquer assunto de natureza profissional, apenas amenidades que a boa educação e cordialidade prezam entre duas pessoas que se conhecem por atuarem na área jurídica.”