Homem não se conforma com separação e mata ex-mulher a tiros no Norte de Minas

Crime foi no prédio da Câmara Municipal de Santo Antônio do Riacho, onde vítima trabalhava. Homicídio casou comoção na cidade de cerca de 8 mil habitantes

Um feminicídio ocorrido na manhã desta segunda-feira abalou a pequena Santo Antônio do Riacho, cidade de cerca de 8 mil habitantes, no Norte de Minas. O operador de máquinas Sérgio Luiz Campos, de 39 anos, inconformado com a separação, matou com tiros a queima roupa a ex-mulher Marivânia Cardoso da Silva, de 35 anos.

Foto: Rede Social/Reprodução

Marivânia Silva

O crime foi por volta das 9h no prédio da Câmara Municipal, onde a mulher trabalhava como secretária. De acordo com o cabo Walter Jarddel, de arma em punho, Sérgio disparou quatro vezes contra Marivânia, que atingida por três tiros na cabeça. No local estavam ainda outras duas funcionárias e crianças. Inconsciente, a vítima ainda chegou a ser socorrida.

Depois da execução, o operador de máquinas seguiu até o destacamento da Polícia Militar e se entregou, levando a arma do crime. Ele confessou que tinha acabado de matar a ex-mulher, com quem tinha um casal de filhos, um menino, de 14 anos, e uma menina, de 9.

Preso, ele foi levado para a delegacia da vizinha Rio Pardo, onde foi autuado em flagrante pelo crime de homicídio. Ele ainda tentou justificar seu ato para o ex-cunhado, o vice-prefeito Alvimar Silva, o Mazinho. Mas, de acordo com Alvimar, não convenceu, principalmente, por sequer pensar em seus filhos, que agora ficaram sem mãe e pai.

Mesmo com medidas protetivas expedidas pela Justiça a pedido da mulher, na pequena Santo Antônio do Riacho os encontros de Marivânia com seu ex-marido, que nos últimos dias se demonstrava transtornado, pareciam inevitáveis, e parentes e amigos já temiam por tal tragédia, que deixou os moradores da cidade abalados.

Fonte: Portal Uai