Conclusão das obras de recuperação de ponte em Almenara

"Este é um momento ímpar para quem passou pelo drama da interdição da ponte", destacou o prefeito de Almenara

Foi entregue oficialmente nesta segunda-feira (25/09) as obras de recuperação e reforço estrutural da Ponte Caio Olindo de Miranda, na cidade de Almenara, no Vale Jequitinhonha. As intervenções demandaram investimento de R$ 7,3 milhões por parte do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER-MG).

Foto: Omar Freire/Imprensa-MG

Lembrando que a ponte tem relevância não só para a comunidade local, mas para toda a região de Almenara, Fernando Pimentel disse que, mesmo diante da crise, o governo vem realizando entregas. “Não é simplesmente uma ponte. É uma ligação muito importante para a região toda. Sem ela, ficamos sem um eixo de crescimento econômico importante para a região. Enquanto outros estados estão mergulhados em dificuldades quase intransponíveis, com colapso nos serviços públicos como saúde, educação e segurança, em Minas Gerais, com a mesma situação financeira e orçamentária, nós estamos enfrentando a crise e sabendo vencê-la com aquilo que os mineiros sabem fazer melhor: o trabalho. Minas está trabalhando e funcionando. Não tem dinheiro, mas tem boa vontade para trabalhar, tem o povo ao nosso lado, nos sugerindo o que nós temos que fazer, por isso os Fóruns Regionais de Governo”, afirmou.

Foto: Omar Freire/Imprensa-MG

Fernando Pimentel comentou ainda da simbologia da reforma da ponte, um instrumento de ligação. “Em outros lugares, estão fazendo muros para enfrentar a violência, para segregar os mais pobres, para impedir que as pessoas tenham acesso aos bens que estão na cidade. Nós não. Estamos fazendo pontes. É uma ligação. É aquilo que Minas sabe fazer bem, que é conversar, ligar, integrar, buscar aproximar as pessoas. Vamos continuar trabalhando, ouvindo as pessoas, com humildade, com fé em Deus e no futuro”, finalizou.

Reforço estrutural

As intervenções na ponte, construída sobre o Rio Jequitinhonha, localizada próximo à entrada da cidade e via de acesso de bairros periféricos ao centro de Almenara, trazem mais segurança aos moradores que utilizam o local, onde o fluxo de carros e pedestres é intenso. Diante da importância da ponte para a comunidade local, a conclusão dos trabalhos era aguardada com expectativa.

Em janeiro de 2015, um acidente envolvendo duas carretas, com carga acima da capacidade permitida, causou danos na ponte. Com os investimentos, os pilares foram reforçados e a estrutura ganhou mais robustez, propiciando o aumento de capacidade da ponte de 24 toneladas para 45 toneladas. Ela é estratégica para mobilidade da população e para o transporte de mercadorias, pois é saída para várias cidades e faz conexão com a BR-367 e a BR-116 (Rio/Bahia). O volume de tráfego é de 700 veículos/dia, em média.

Foto: Omar Freire/Imprensa-MG

O prefeito de Almenara, Ademir Costa Gobira, destacou a importância das obras para a comunidade local e demais municípios do entorno. “Este é um momento ímpar para quem passou pelo drama da interdição da ponte. Foi difícil para os comerciantes, moradores, estudantes. Por isso, queremos agradecer o empenho e a sensibilidade do governo em realizar essa obra. As intervenções não só dobraram a capacidade da ponte, mas trouxeram mais segurança para todos nós. Essa ponte permite o abastecimento da cidade, a integração de Almenara com outros municípios”, afirmou o prefeito.

Reforma de escolas

Durante a cerimônia, Fernando Pimentel assinou dois despachos. Um deles determina que a Secretaria de Estado de Educação (SEE) adote as providências necessárias para fazer as obras de reforma e ampliação da Escola Estadual Professor Manoel da Rocha Pinto, no município de Jordânia, no valor de cerca de R$ 250 mil. As mudanças irão beneficiar pelo menos 119 alunos, além do corpo docente e da comunidade escolar. O outro despacho determinou que a SEE providencie a reforma da Escola Estadual Tancredo Neves, em Almenara, que irá demandar um investimento de cerca de R$ 200 mil, beneficiando cerca de 890 alunos e toda a comunidade local.